terça-feira, maio 11, 2004

MIRANDA DO CORVO 1822

Tanto a água do Lameiro do Vasco, como do Val de Avenco, digo de Avença se porão em conta no primeiro de Junho, pelas seis horas da manhã, devendo a do Lameiro do Vasco seguir o giro que lhe fica determinado pelo espaço de sessenta e quatro horas e meia, da do Val de Avença, ter regado quanto fica superior ao açude; durante o espaço das mesmas sessenta e quatro horas e meia; finada a qual se deve reunir uns e outros no dito açude para seguirem igualmente o giro determinado, findo o qual tornará de novo a principiar na mesma ordem. Toda a água que ficar correndo e vier ter no açude no espaço das sessenta horas e quatro horas e meia acima desta ficará pertencendo à terra de Manuel de Almeida além das horas que lhe ficam distribuídas. Quem por causa de si não reunirem as águas no açude no tempo aprazado; quem regar sem dever, quem kkk kkk ao rego da água, deverá ser multado na pena de dois mil e quatro centos reis pagos da kkk. E por esta maneira houveram este auto por findo e acabado conforme entenderam as suas consciências debaixo do juramento que haviam recebido e assignaram. Eu José Dias germano, Escrivão do kkk Judicial e Notas que no impedimento do respectivo o escrevi e assignei, José Dias Germano. José Francisco Lopes Monteiro, Joaquim Victorino da Silva.