quinta-feira, junho 24, 2004

EU CONFIO

64,1 por cento dos portugueses considera que os resultados estão dentro das espectativas, revela sondagem.

NOTICIA TVI - Está em alta o ânimo dos portugueses em relação à selecção de todos nós e à organização do Euro 2004. Mas há mais, a retirar da sondagem realizada pela Intercampus para a TVI, como por exemplo quem é o jogador das Quinas preferido das mulheres portuguesas.

Portugal estar nos quartos-de-final só não é natural para 28,2 por cento dos inquiridos. Já 64,1 por cento considera que os resultados das Quinas estão dentro do que se esperava, o que contrasta em muito com os 5, 8 por cento de portugueses que esperavam mais da Selecção.

Quanto aos artistas da bola, o melhor de verde rubro ao peito é Deco, na opinião de 19,2 por cento. Logo a seguir vem Ronaldo que reúne 18 por cento. Em terceiro aparece Figo com 15,3 por cento das preferências, seguido de Ricardo Carvalho (14,6). E se por um lado Nuno Gomes reúne 12,6 por cento do total, na opinião feminina é ele o ponta-de-lança preferido.

Já no universo dos jovens dos 16 aos 24 anos, 42,3 por cento olham para Ronaldo como o exemplo a seguir. Quanto à melhor Selecção, Portugal aparece destacado na frente deixando para trás grandes favoritos a vencerem a prova. Vejamos a Inglaterra, por exemplo, que só reúne 7,3 por cento das opiniões contra 41,3 a favor de Portugal.

Enorme diferença existe também sobre a utilidade do Euro 2004 para o país, ou não fossem uns esmagadores 89.1 por cento a defenderem a utilidade do evento, contra apenas 6,3 por cento que defendem o contrário

O mar de rosas culmina quando se pergunta sobre a organização portuguesa da prova. À cabeça, 27,2 por cento consideram-na excelente, 59,5 dizem que é boa e 10,9 olham para ela como «assim-assim» e no fim uns raros 0,2 por cento acham-na má.

Esta foi uma sondagem Intercampus para a TVI que abrangeu um universo de indivíduos com mais de 18 anos e cujo o intervalo de confiança é de 95 por cento.

VAMOS LÁ!

Portugal e Inglaterra jogam esta quinta-feira a passagem às meias-finais do Euro 2004.

Agora é mesmo um jogo do «mata-mata», como Scolari lhe chama. Quem ganhar, continua em prova, quem perder arrumas as malas e vai para casa.

Até poderá dizer-se que Portugal se viu grego para chegar a este jogo dos quartos-de-final. O Euro começou mal para as cores nacionais com uma derrota por 2-1 frente à selecção grega. Depois, duas finais: primeiro na Luz diante da Rússia e finalmente o duelo ibérico, com mais um triunfo.

A Inglaterra também começou o torneio com o pé esquerdo. Frentes aos franceses, os jogadores de Sua Majestade sofreram dois golos em dois minutos e foram derrotados por Zidane e companhia. Depois, tal como Portugal, duas vitórias. Frente à Suiça, três golos sem resposta. Contra a Croácia, um triunfo por 4-2. Duas partidas nas quais Wayne Rooney esteve em destaque e se tornou o melhor marcador da campeonato.

Por Portugal, Scolari deverá apostar numa equipa bem diferente da que iniciou o Euro. Ao todo, seis jogadores já trocaram de lugar. Rui Costa e Fernando Couto ficam no banco e, além do experiente Figo, é Deco, Ricado Carvalho e Cristiano Ronaldo quem brilha.

Com o Estádio da Luz cheio, e talvez com uma maioria de adeptos ingleses, tudo ficará decidido a partir das 19:45. E, para os mais supersticiosos, fica a nota de que faz esta quarta-feira quatro anos que Portugal garantiu o apuramento para as meias-finais do Euro 2000. Exactamente o objectivo de agora.